sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Os Gatos Pretos - Black Cat's



Por que nos dias de hoje as pessoas ainda tem aquela mesma ideia medieval que gato preto é sinônimo de azar?
Essa maluca superstição teve origem na Idade Média. Os antigos acreditavam que os felinos negros faziam parte do lado escuro (as trevas), ou seja, tinham parte dos demônios. Seus hábitos noturnos e sua cor renderam as mais antigas lendas que os povos criaram.
Não os culpo por isso, pois todos têm medo de alguma coisa. Mas em pleno século XXI, estas lendas já estão fora de questão.
No imaginário medieval, os felinos pretos fazia parte do mundo da magia. Eram considerados inseparáveis companhia das feiticeiras, as mesmas bruxas que eram cremadas em fogueiras por praticas de bruxaria.
* Uma lenda nem tanto conhecida, consta que, “em certa noite de 1560, em Lincolnshire região leste da Inglaterra, um gato preto foi ferido a pedradas por habitantes locais. Encurralado, ele refugiou-se na casa de uma velhinha que costumava dar abrigos a gatos de rua. Na manhã seguinte essa senhora também apareceu machucada. O povo local concluir que a velhinha era uma bruxa e que o gato preto, seu disfarce noturno.”
* Outra lenda diz “que os parentes falecidos de uma bruxa nunca vão embora, suas almas voltam em seus gatos. A comunicação com eles a partir desse ponto é algo inexplicável. Há total compreensão de ambos os lados.” Livro: Fatos e Lendas da Bruxaria. (Não lembro o autor)
Juntamos os gatos pretos com o número 13. Ambos são considerados “azar”.
Felizmente ainda há bom senso e nem todos tem essa visão. No Interior de Canudos do Vale, estado do Rio Grande do Sul / Brasil, uma senhora vive com a família em uma casa com um grande pátio. Porém em vez de ter cachorrinhos ou qualquer animal de estimação, ela tem nada mais nada menos que 13 lindos gatinhos PRETOS.
Coincidência esse número?
Na verdade na magia (Aqui falando literalmente em Wicca) não se acredita em coincidências, mas sim em destino...
...pois enfim, os treze gatinhos apareceram do nada para essa família. Eles chamam atenção de todos que passam a visitar. Mesmo depois de tanto tempo que já estão na residência, aparentemente eles ainda são de número 13.

PS: Aproveitando lhes apresento uma bela gata preta com o nome de Agatha. Que ganheide presente. Agradeço esse fruto que me foi entregue e abençoado.
Pois é um tesouro dos Deuses para mim e para meu amor Daniel.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Sophia Halle, o Segredo de Rinkston


Comecei a escrever meu primeiro livro em Julho de 2008.
Este livro irá ser um processo de criação muito extenso. Não tem data prevista para sua finalização. Contudo irá garantir uma bela história para fãs da mágia. É uma história fictícia que tentarei colocar um pouco de verdade sobre Wicca para ficar mais emocionante.


“Sophia Halle, o Segredo de Rinkston”, relata a história de uma jovem que busca encontrar seu caminho. A felicidade dela depende das respostas para as dúvidas da sua alma. Os segredos dos antepassados que nela habitam são a fonte do seu dom. Uma das maiores virtudes do ser humano é conhecer os segredos da vida.


Filha de um grande bruxo de nome histórico, Sophia cresce sem saber sua origem. É criada por freiras de um Internato Católico onde foi largada pelo pai aos 2 anos de idade com o objetivo de nunca ser encontrada. Apenas uma pessoa saberá de sua localização e na hora certa irá busca-la.
Durante os anos, ela vai se descobrindo e muitas coisas vão acontecer. O futuro de Sophia Halle será de muitas aventuras, muitas emoções e descobrimento. Ela irá combater seus próprios medos e superar os desafios que estão impostos desde antes do seu nascimento. O futuro dos dois mundos estará entregue nas suas mãos. Tudo irá depender de uma única escolha.