sábado, 31 de julho de 2010

Gestos que falam

Duas mãos, duas iniciais, T e N. Letras que formam e unem duas irmãs em todos os momentos. Uma imagem perfeita, um gesto de união que retrata mais que uma formação genética ou uma combinação de almas. Elas, Tatiane e Naiara ou Thaty e Nanah são simplismente a razão da mente e a emoção produnda do coração. As irmãs Maldaner formam uma única alma na terra, uma unica face de um ser.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Temporal deixa localidades no escuro.

Ventos fortes e chuva marcaram a madrugada do último domingo na região do Vale do Taquari. Como consequência do mau tempo, houve destelhamentos, queda de árvores e falta de energia.
Em locais isolados, moradores estão sem energia por mais de 24 horas. Em Cruzeiro do Sul, arredores da Escola João de Deus os moradores e alunos estão sem luz desde ontem pela manhã.
Ao entrar em contato com a empresa responsável pelo abastecimento de energia, AES SUL, a comunidade é informada pelos atendentes do 0800 que não há problemas nessa área da cidade. "O sistema mostra que está regularizado" diz o consultor.
Porém, a comunidade continua no escuro e tenta ser ouvida. Este fato foi enviado a rádio Tropical FM de Lajeado, que de imediato deslocou sua equipe de jornalismo com a unidade móvel até a sede da AES SUL. A informação que o responsável apresentou foi que vários locais ainda estão sem energia e que a tentaiva é voltar a normalidade até as 16 horas de hoje.
PS. Moradores agradecem a agilidade da equipe da Tropical FM por lhes fornecer um parametro informativo do caso.
PS 02. Uma moradora me passou os dados do problema e o mesmo encaminhei a rádio Tropical FM.

domingo, 11 de julho de 2010

Da Suiça para o Brasil...


sexta-feira, 9 de julho de 2010

Pose pra foto. Ahh não, tava filmando!!!

video

Miséria e exclusão social

Os indivíduos são diferentes em níveis sociais, raças, sexo, culturas, em níveis de educação, etc.
O pobre é classificado pela sociedade como individuo que não produz o desejado e que não tem capacidade de desenvolvimento. O preconceito bloqueia as chances da tentativa de superação, das oportunidades que a eles poderiam ser oferecidas.
Esse ciclo de pobreza, começa e termina com a desigualdade do povo. O Brasil tem uma das piores distribuições de renda do mundo. 44,1% dos negros brasileiros vivem com meio salário mínimo, já para homens brancos são 20,5%. Entre a população do pais que chega a 170 milhões de pessoas, dados de 2007, 54 milhões são pobres. Fora esses, existem os miseráveis que vivem com rendas menos de R$ 2,20 por dia.
Os considerados pobres e miseráveis estão excluídos de proteção, segurança, saúde, alimentação, moradia e saneamento básico. O Nordeste tem o maior nível de miséria do Brasil. Em torno de 37,7% das crianças morrem por causa da pobreza na região.
Os índices de exclusão social afetam grande parte dos brasileiros. Existem os direitos sociais do cidadão, mas os mesmos não são aplicados pela lei.
Regionalizando os dados, Lajeado tem péssima distribuição de renda e a desigualdade continua alta. A cidade apresentou aumento de 12% de pobreza e 50% de indigentes. - Dados atuais da Prefeitura Municipal.
Fonte: Relatório do trabalho apresentado por alunos na disciplina de Cidadania e Realidade Brasileira, Univates

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A fogueira de São João

Quem não gosta da festa de São João. Tem pinhão, quentão, pipoca, bandeirinhas, música e fogueira. Fogueira??? É sim tem fogueira. Agora lhes pergunto, por que e pra quê?
Poluição = contribuição para o efeito estufa.
Esta é a fórmula exata.
Meu amigo Róger Oliveira tirou essas fotos e postou em seu blog Lajeagito falando sobre esta calamidade proposta pelos nossos governates locais.
Quem deveria cuidar de nós povo de Lajeado, está por sua vez poluindo nosso ar, infectando nossos pulmões com um grande "cigarro", metaforicamente falando.
A festa de São João no Parque dos Dick em Lajeado, seria mais bonita e colorida sem o calor do fogo na pele e gases tóxicos entrando pelos nossos póros.
Por favor opinem, juntos faremos a diferença.

As ONGs do Brasil e a Abaquar

Em geral no Brasil as Organizações tiveram inicio nos anos 80, suas principais características estão relacionadas aos direitos de menores, mulheres e famílias, relações do meio ambiente, religiosos, e direitos dos cidadãos.
O Sudeste é a região com mais ONGs do Brasil, a partir de 1990 as ONGs começaram a crescer e se expandir.
Em torno de 26% das Organizações não governamentais dedicam suas atividades a crenças religiosas, é a maior concentração do pais. Porcentagens menores estão relacionadas à habitação, saúde, lazer, pesquisas, assistência social, defesa de direitos, patronais, meio ambiente, educação, cientifica, entre outras.
As ONGs são sustentadas por recursos de cooperação internacional através de movimentos externos, parcerias de órgãos públicos, contribuição de associados, doações da comunidade, doações de empresas, e produção auto-sustentável, venda de produtos e prestações de serviço. Os voluntariados não são remunerados, prestam serviços como forma de se envolverem em um bem maior.
A ABAQUAR
Um projeto bem elaborado é o Abaquar, que em tupi guarani significa “Homem que voa”. A mesma está localizada no bairro Santo Antônio de Lajeado. A Abaquar trabalha com criança principalmente na faixa de 4 à 17 anos. No total, são mais ou menos 200 crianças e jovens.
Com uma pequena sede, uma casinha simples e um terreno com um campinho de futebol, ela oferece 15 oficinas de aprendizado, futebol, música, recreação, balé, canto, artes e muitas outras. Tem o objetivo de transformar o negativo em positivo. É uma forma de ocupar esses jovens em horários opostos da escola, tirando eles de situações de risco, dando-lhes esperança de um futuro mais promissor, além claro de um pouco de afeto e atenção.
O bairro Santo Antônio foi criado pela prefeitura para abrigar os excluídos da sociedade que primeiramente teve o nome de Chácara da Prefeitura. Desde sua criação o bairro tem a fama de marginal. Ainda hoje é conhecido pelo tráfico de drogas, pela criminalidade e pela pobreza. Apesar de seus defeitos, o bairro Santo Antônio também é lar de famílias trabalhadoras, honestas que sofrem pelo preconceito da sociedade pela sua localização ou pela raça do povo que em sua maioria é mulata ou negra.
O morro fica fora do grande centro e de vista já tem a aparência precária de pobreza. O projeto da Abaquar luta pelos direitos desta comunidade, fazendo aos poucos uma grande diferença na vida dos jovens e de suas famílias.
Parabéns aos fundadores da Abaquar, seus parceiros, voluntariados e principalmente parabéns a esses jovens que demostram interesse e garantem o sucesso dessa ONG. Viva Abaquar!!!
Conheça o blog da Abaquar - leia mais, aproveite e faça parte dessa grande família. Seja um voluntáriado.

O nosso meio ambiente

O meio ambiente é tudo que está ao nosso redor, a natureza, a escola, o trabalhos, nosso lar, as pessoas, etc.
A poluição é um dos indícios para a perda na qualidade de vida. Essa poluição não é apenas o lixo, os gases tóxicos expelidos pelos veículos e fabricas, é também poluição sonora, queimadas, desenvolvimento das cidades, construções excessivas, asfaltamentos, desmatamentos entre outros problemas desse imenso crescimento populacional.
Com a revolução industrial, o aumento das fabricas e da população fez com que a poluição aumentasse. Hoje vivemos respirando todo esse ar que não podemos ver mas que nosso organismo sente e demonstra. Esses gases tóxicos também são responsáveis pela camada de ozônio.
A água é a essência da vida. Sem ela, não podemos existir, tudo morre. A poluição dos rios com lixo, esgoto e demais poluentes estão transformando a água da nossa existência em um grande rio da morte. Os mares também estão sendo castigados com grandes vazamentos de petróleo, contudo a maior concentração no mundo é de água salgada, mesmo ainda sendo a mais limpa comparada a de nossos rios, ela não é própria para o consumo humano.
Com a escassez anunciada, problemas no armazenamento e no consumo excessivo não levará tempo para que seja declaro estado de calamidade para a população mundial.
Outro grande problema é os desmatamentos, queimadas de nossas florestas e a carência de áreas verdes nas cidade. As plantas, árvores purificam o ar e estão cada vez mais extintas para construção de prédios comerciais e de habitação, como por exemplo, do novo Atacado de Lajeado que devastou uma grande área verde para sua construção.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

A negatividade do narrador comentarista

Outro cometário que faço é sobre o Galvão Bueno. Ele é tão responsável pela saída do Brasil da Copa do Mundo, quanto o técnico os jogadores. Você já ouviu um cara tão negativo quanto o Galvão? Ele fala, fala, fala... e fala mal. Hoje e nas partidas anteriores, quando o Brasil cometia erros, o sr narrador, criticava, indagando que sabia que isso ia acontecer. Foi igual quando o Kaká foi espulso e com a expulsão de hoje.
Com 20 min faltando para terminar a partida contra a Holanda, o Galvão já anúnciava, " O Brasil está se despedindo da Copa de 2010". Isso só deve ser dito quando o jogo é finalizado! Em 20min é possivel acontecer muita coisa.
Eu e meu marido só assitimos os jogos em casa pela Sport TV, narração perfeita que trás sorte, contudo nem todo mundo tem Net, como acontece na academia.
Então para finalizar essa minha crítica eu digo. "Cala a boca Galvão!!!"

A decepção por outro ângulo

Se por um lado os brasileiros estão decepcionados pela falha da nossa Seleção, do Dunga e companhia. Por outro ângulo, muitos estão mais tristes pela ausência de jogos e consequêntemente nada de folgas.
Assisti o jogo na academia do SESC. Só tinha mulher, elas gritavam, torciam, apelavam para que a seleção desse tudo de sí no segundo tempo como foi nos primeiros 90 minutos. Após o apito final, ouvi uma delas afirmar "Droga, acabou a folga".
Isso me fez pensar, o que é mais relevante? Ser Hexa ou ter uma folguinha do trabalho e da escola durante as partidas?
O mais importante deveria ser o nosso tão sonhado título de Copa do Mundo. Contudo não é isso que preocupa muitos brasileiros folgados.